Você, o seu Próprio Consultor!
por: Por Marcelo Martinovich
 
ref.: COLUNA: ESTRATÉGIA & GESTÃO
 

É com muita honra que inauguramos esta coluna.

De fato a compreensão que uso de ferramentas de gestão, bem como o acompanhamento dos números da economia pode proporcionar uma evolução consistente é fundamental e desafiadora.

Por isso é que abordaremos esse tema, como sendo o inaugural para nossa coluna.

Boa Leitura a todos!

ANÁLISE DO MERCADO
É indispensável dentro do mercado extremamente competitivo, que o empresário esteja em contato permanente com seus parceiros de ramo de atividade sejam fornecedores, clientes, importadores, exportadores e até mesmo com os concorrentes, pois destes contatos podem surgir parcerias de sucesso, além do que isso possibilita um "feeling" mais apurado do momento.

PERFIL DO PÚBLICO-ALVO
Essa questão é grande importância dentro do potencial de crescimento da empresa, toda a política de mídia, ou seja, a definição dos canais de comunicação a serem utilizados pela empresa dependem muito desta análise, bem como desenvolver novas estratégias de negociação, vendas promocionais,etc

ADMINISTRAÇÃO DE COMPRAS E ESTOQUES
Sem dúvidas este ponto é fundamental para a gestão operacional da empresa, tanto é que existe um lema empresarial que diz que "uma boa venda se inicia por uma boa compra". E é verdade, uma boa parte do sucesso da atividade está relacionado com essa área, de tal modo que o empresário precisa saber quando e quanto comprar, ou seja qual é oseu estoque mínimo, estoque de segurança, lote de compra, ressaltando sempre que estoque é capital de giro, portanto deve ser bem gerenciado.

CUSTOS E FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA
Num mercado onde dominam as leis de oferta e procura, saber formar corretamente o preço de venda é crucial para a manutenção e fortalecimento do negócio Ainda existem os multiplicadores empíricos que passam de "pai para filho", porém hoje, é necessário que o empresário conheça seu "preço ideal", e compare com o "preço de mercado", e com base nessa comparação saiba o grau de renúncia terá que fazer para atender a demanda.

FLUXO DE CAIXA
Para que se possa pensar em médio e longo prazo, precisamos antes de mais nada, gerenciar o curto prazo, e é através do fluxo de caixa, ou seja, da visão gerencial sobre o "contas a pagar" e do "contas a receber", é que podemos projetar estouros ou sobras de recursos, e com isso gerar subsídios para a tomada de decisões empresariais do dia a dia.

PONTO DE EQUILÍBRIO
Numa economia onde o mercado exige margens cada vez menores, se torna fundamentalmente importante que o empresário saiba qual seu "faturamento mínimo" capaz de pagar todos os seus custos e despesas, ou seja , "empatar", e com base nisso estipular cotas mínimas de vendas, e estar consciente antecipadamente de que se essas cotas não forem atingidas, poderá ter problemas de caixa.

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO
Se faz muito importante que o empresário tenha a exata noção de quantos e quais impostos e tributos precisa recolher aos cofres públicos, bem como a utilização dos benefícios que tem, como por exemplo o "crédito fiscal" dos impostos referentes às suas compras, que tem um efeito muito grande sobre o custo da mercadoria.

ESTRUTURA COMERCIAL
A estratégia de vendas adotada pelo empresário, é que definirá seu grau de penetração no mercado, medidas conjuntas como parceria entre o "televendas "e o "vendedor externo" vem mostrando bons resultados, porém o tipo de produto e do mercado a ser atingido é que servirão de base para a definição de tais estratégias.

 

Av. Miguel Stéfano, 1.002 - cj. 02
CEP 04301-000 - São Paulo - SP
Telefone: 55 11 5594.6299
Seguimos os princípios da:

          
© 2009 Martinovich Consultoria e Treinamento - Todos os direitos reservados Design by edeaas